You are here

“New York Times” diz que Snowden prestou um grande serviço aos EUA

Direção editorial do influente jornal defende que Obama deveria oferecer ao ex-agente da CIA um perdão ou alguma forma de clemência que lhe permita regressar a casa.

Em editorial da edição de 1º de janeiro, o The New York Times afirma que Edward Snowden prestou “um grande serviço ao país” por denunciar os abusos e violações da privacidade dos cidadãos cometidos pela Agência Nacional de Informações americana, a NSA. Por isso, defende a direção do influente jornal, Snowden “merece melhor do que uma vida de exílio permanente, medo e fuga”, mesmo que tenha cometido um crime para fazer as revelações. “É tempo de os Estados Unidos oferecerem a Snowden um perdão ou alguma forma de clemência que lhe permita regressar”, escreve.

As revelações de Snowden, recorda a direção do jornal, já levaram dois juízes federais a acusar a NSA de violar a Constituição. Também um painel nomeado pelo próprio Obama tornou pública uma enfática condenação das invasões de privacidade praticadas pela NSA.

O editorial faz uma sucinta lista das principais revelações do ex-agente da CIA:

– A NSA violou leis federais de privacidade milhares de vezes por ano;

– A agência penetrou nos links de comunicação de importantes datacenters em todo o mundo, conseguindo assim espiar milhões de cidadãos que tinham contas aí.

– A NSA procurou sistematicamente minar os sistemas de cifragem, tornando impossível avaliar a segurança de dados sensíveis como as informações bancárias ou médicas.

– Ficou provado que James Clapper Jr., o diretor nacional de informações mentiu ao Congresso ao afirmar que não recolhia dados de milhões de cidadãos.

– O Tribunal de Vigilância e Informações Externas admoestou a NSA por dar-lhe informações incorretas acerca das suas práticas de vigilância.

– Um juiz federal considerou que o programa de recolha de registos telefónicos da NSA violava a Quarta Emenda da Constituição norte-americana e considerou-o “quase orwelliano”.

E o editorial conclui que os críticos de Snowden não apresentaram a mínima prova de que as suas revelações tenham de facto causado prejuízos à segurança do país.

E conclui: “Quando alguém revela que funcionários do governo rotineira e deliberadamente violaram as leis, essa pessoa não deveria enfrentar a prisão perpétua às mãos desse mesmo governo.” Por isso, afirmam os editorialistas do jornal nova-iorquino, o presidente Obama deveria dizer aos seus auxiliares que achassem uma forma de parar os ataques a Snowden e “dar-lhe um incentivo para voltar a casa”.

(...)

Resto dossier

Internet reage à vigilância dos Estados Unidos

No dia 11 de fevereiro, vai ocorrer na Internet uma jornada de contra-ataque à vigilância em massa exercida sobre a rede mundial pelos espiões da NSA dos Estados Unidos. O Esquerda.net associa-se ao movimento com este dossier, coordenado por Luis Leiria, onde podem ser encontrados os apelos e links da jornada de luta e outros artigos que ajudam o cibernauta a defender a sua privacidade.

Um Planeta, uma Internet: Um apelo à comunidade internacional para lutar contra a vigilância em massa

No dia 11 de fevereiro, o mundo exigirá o fim da vigilância em massa em todos os países, deixando de lado as fronteiras geográficas ou políticas. Os protestos contra o SOPA e a ACTA foram vitoriosos porque todos participámos neles, como uma comunidade. Como disse Aaron Swartz, “fomos heróis da nossa própria história .”  Por Katitza Rodriguez

Conselhos para defender a privacidade na Net

Eis uma lista de recomendações para exercer o direito à privacidade na net. Das mais simples às mais complexas, segue-se uma lista de procedimentos e ferramentas para obter proteção dos bisbilhoteiros da NSA. Mas atenção: defender-se dos espiões dá muito trabalho.

11 de fevereiro: o dia em que nos revoltamos contra a espionagem em massa da NSA

Coligação de ativistas evoca os protestos que levaram à suspensão de leis restritivas, como o SOPA e o PIPA, e convoca um dia de luta contra a prática de espionagem massiva dos cidadãos de todo o mundo e em defesa da liberdade na Internet.

Petição a favor de que o Brasil dê asilo a Snowden já tem quase 1 milhão de assinaturas

Dirigida à presidente e ao ministro da Justiça do Brasil, petição considera que o país “é o lar perfeito para um homem que sacrificou sua vida para divulgar a invasiva e ilegal espionagem dos EUA”.

Medidas de Obama para limitar a NSA são “relações públicas”, denunciam ativistas

Reforma anunciada sexta-feira pouco ou nada limita a espionagem em massa levada a cabo pela Agência de Segurança Nacional dos EUA, dizem as organizações de direitos civis. Empresas como Google ou Microsoft também não ficaram contentes com o discurso de Obama.

Glenn Greenwald: espionagem dos EUA pouco tem a ver com terrorismo

Em entrevista à Carta Maior, o jornalista Glenn Greenwald fala sobre o seu trabalho de divulgar as práticas de espionagem dos EUA e garante que, apesar das ameaças, vai publicar todos os documentos que tem em seu poder. Por Eduardo Febbro.

Veja como a NSA acede ao seu Gmail

Procuramos explicar de maneira simples como funcionam os dois programas do governo dos Estados Unidos que recolhem os nossos dados na Internet. Por Alberto SiciliaPrincipia Marsupia.

“New York Times” diz que Snowden prestou um grande serviço aos EUA

Direção editorial do influente jornal defende que Obama deveria oferecer ao ex-agente da CIA um perdão ou alguma forma de clemência que lhe permita regressar a casa.