You are here

Um telefonema de Olmert fez Bush alterar voto na ONU

Ehud Olmert e George W. Bush em Maio de 2006. Foto de EPA/STEFAN ZAKLINO primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, telefonou ao presidente George W. Bush, dos EUA, fazendo-o interromper um discurso em Filadélfia, para lhe dizer que os Estados Unidos não podiam votar a favor da resolução do Conselho de Segurança da ONU, aprovada no último dia 9, a pedir um cessar-fogo em Gaza. "Ele imediatamente falou com a Secretária de Estado e disse-lhe para não votar a favor da resolução", relatou Olmert. Condoleezza Rice ficou embaraçada por ter de se abster numa resolução que tinha negociado pessoalmente.

A revelação foi feita pelo próprio Ehud Olmert num discurso esta segunda-feira na cidade de Ashkelon, relatado pela agência AFP. A abstenção dos Estados Unidos apanhou de surpresa os restantes 14 membros do Conselho de Segurança, que esperavam um voto unânime, até pelo papel activo que Condoleezza Rice teve nas negociações da resolução. "Ela ficou envergonhada", vangloriou-se Olmert. "Uma resolução que ela tinha preparado e negociado, e no fim não votou a favor."

Olmert relatou da seguinte forma o telefonema: "Na noite entre quinta e sexta-feira, quando a Secretária de Estado queria liderar a votação sobre o cessar-fogo no Conselho de Segurança, nós não queríamos que ela votasse a favor. Eu disse: 'chamem o presidente Bush ao telefone.' Responderam-me que ele estava no meio de um discurso em Filadélfia. Disse que não queria saber. 'Preciso falar com ele já'. Ele saiu da tribuna e veio falar comigo. Disse-lhe que os Estados Unidos não podiam votar a favor. Não podiam votar a favor de uma resolução como essa. Ele imediatamente falou com a Secretária de Estado e disse-lhe para não votar a favor."

Israel tinha dito que a resolução era inaceitável porque não garantia a segurança de Israel. Rice diria, depois da votação, que os Estados Unidos apoiavam plenamente a resolução, mas que se abstinham porque pensavam ser importante ver os resultados da mediação egípcia.

Israel ignorou a resolução e prosseguiu - e prossegue - a invasão de Gaza.

Faltam sete dias para Bush sair da presidência. Ontem, ele deu a última conferência de imprensa.

Termos relacionados Internacional