You are here

Taxa Tobin defendida por regulador financeiro britânico

Adair Turner, presidente do regulador financeiro britânico, defende taxa TobinAdair Turner, presidente da Financial Services Authority (FSA), a autoridade de regulação financeira da Grã-Bretanha, defendeu a criação de uma taxa global sobre as transacções financeiras como forma de reduzir o excessivo peso do sector financeiro. Uma taxa global sobre transacções financeiras, conhecida por taxa Tobin, tem sido defendida em Portugal pelo Bloco

A entrevista com Adair Turner foi publicada na revista britânica "Prospect" e foi manchete no jornal "Financial Times" desta Quinta feira.

Na entrevista, o presidente da autoridade de regulação financeira da Grã-Bretanha alerta que o sector financeiro, com os seus salários excessivamente altos, se tornou demasiado grande para o mundo actual. E afirma: "Se se quer travar as remunerações excessivas num sector financeiro sobre-dimensionado, tem que se reduzir a dimensão desse sector ou aplicar impostos especiais sobre os lucros".

Segundo Turner, a FSA tem que ser "muito, muito prudente no que se refere a encarar a competitividade da praça londrina como principal objectivo", argumentando que o sector financeiro da capital se tornou um factor desestabilizador da economia britânica.

O jornal Financial Times considera que "este comentário pode ser interpretado por outros centros financeiros, incluindo Nova Iorque, como um sinal de que o Reino Unido está cada vez mais céptico quanto às vantagens de se ser um grande centro financeiro".

A criação de uma taxa global sobre as transacções financeiras foi proposta em 1971 pelo economista norte-americano James Tobin, tornando-se conhecida como Taxa Tobin.

Em Portugal, o Bloco de Esquerda em Abril passado incluiu-a nas dez propostas para "uma regulação competente dos sistemas financeiros e para o combate à corrupção".

Leia notícia no esquerda.net:

Bloco quer nova regulação para combater corrupção

Termos relacionados Internacional