You are here

Representantes dos trabalhadores do parque da Autoeuropa tomam posição

Comissões representantes dos trabalhadores do Parque Industrial da Autoeuropa reuniram na passada Segunda feiraOs representantes dos trabalhadores (comissões de trabalhadores, comissões sindicais e representantes de sindicatos) das empresas do Parque Industrial da Autoeuropa tomaram posição, solidarizando-se com a CT e os trabalhadores da Autoeuropa, exigindo que "as empresas tenham sensibilidade social" e apresentando um conjunto de reivindicações ao governo.

As ORT's (Organizações Representativas dos Trabalhadores) do Parque Industrial da Autoeuropa reuniram na passada Segunda feira e aprovaram um comunicado, que foi entretanto distribuído aos trabalhadores do parque.

Nesse comunicado, os ORT's solidarizam-se com a CT e os trabalhadores da Autoeuropa, repudiando "a forma como a Administração confrontou os trabalhadores, de forma chantagista, quando questiona "se querem os sábados ou o emprego".

Exigem às empresas que "respeitem os direitos dos trabalhadores", lhes prestem informações e não utilizem a conjuntura "para usurpar os direitos dos trabalhadores".

E apresentam ao governo um conjunto de exigências, entre as quais, "uma maior e melhor fiscalização da Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) nas empresas do parque" e que "acabe com a liberalização dos preços da energia".

O comunicado é assinado por:

CT (comissão de trabalhadores) Autoeuropa, CT Faurecia, CT Schnellecke Logística, CT Schnellecke Indústria, CT Benteler, CT Avision, CT Dsv, CT Webasto, CT Inapal Palmela, CS (comissão sindical) Autoeuropa, CS Autovision, CS Sas, CS Sppm, CS Peguform, CS Inapal Plásticos e representantes dos sindicatos: Stimms, Sindel, Sinquifa e Fiequimetal.

Termos relacionados Sociedade