"Prémio Gazeta revelação 2006" dedicado aos jornalistas precários

26 de September 2007 - 17:53
PARTILHAR

joao_pacheco.jpg Se a minha situação fosse uma excepção, não seria grave. Mas como é generalizada - no jornalismo e em quase todas as áreas profissionais - o que está em causa é a democracia. E no caso específico do jornalismo, está em risco a liberdade de imprensa." Os prémios Gazeta, instituídos pelo Clube de Jornalistas, foram entregues nesta terça-feira, numa cerimónia em que esteve presente o Presidente da República. O jornalista precário João Pacheco, que recebeu o Prémio Revelação, dedicou-o a todos os jornalistas precários e afirmou: “Passado um ano da publicação destas reportagens, após quase três anos de trabalho como jornalista, continuo a não ter qualquer contrato. Não tenho rendimento fixo, nem direito a férias, nem protecção na doença nem quaisquer direitos caso venha a ter filhos." 

 

Veja a entrevista de João Pacheco ao telejornal da RTP2

Discurso completo no blogue precariosinflexiveis.blogspot.com

Além de João Pacheco, foram também premiados: o jornalista Jacinto Godinho, que recebeu o Grande Prémio Gazeta pelo seu documentário, "Ei-los que partem", sobre a emigração portuguesa; Manuel António Pina recebeu a "Gazeta de Mérito" e António Sancho, director de "Mais Alentejo", o Prémio Imprensa Regional".