You are here

Pedro Soares acusa PS de pressionar Cavaco e oposição

 O deputado bloquista reagiu às declarações de António Vitorino, para quem Cavaco estará “do lado da oposição, claramente”, ao promulgar leis com implicações orçamentais.

 

Pedro Soares considerou que o que disse António Vitorino constituiu “uma pressão inadmissível sobre o Presidente da República” e enquadra-se numa “tentativa de criar um cenário de instabilidade política, uma pretensa crise de governabilidade”.

“Esse é de facto o objectivo. Neste momento a direcção do PS parece que só pensa num cenário de novas eleições, de eleições antecipadas. E está a pressionar não só a oposição, como tem feito nos últimos tempos, mas agora também o Presidente da República, precisamente para criar na opinião pública esta ideia de que há uma crise, uma coisa perfeitamente artificial, que não é possível governar o país desta maneira, para criar condições ou para pressionar no sentido das eleições”, acrescentou o deputado bloquista.

Pedro Soares leu nestas palavras de Vitorino mais um sinal da vontade dos socialistas em antecipar cenários eleitorais. “As declarações dos dirigentes do PS que se têm pronunciado sobre esta matéria indiciam isso. Aliás, houve declarações de um dos vice-presidentes da bancada do PS que nomeia, afirma claramente essa questão: que a solução para uma situação destas será recorrer a eleições intercalares”.

“Se de facto isto é apenas uma situação de ‘bluff’ para criar este ambiente e pressionar a oposição, bem, isso nós não sabemos”, acrescentou o deputado, recomendando ao PS e ao Governo que centrem as suas preocupações no combate à crise e ao desemprego.

 

Termos relacionados Política