You are here

MP abre inquérito sobre voos da CIA

aviaocia O Ministério Público decidiu ontem abrir um inquérito-crime sobre os voos ilegais da CIA em Portugal. A notícia foi dada por Cândida Almeida, procuradora-geral adjunta que chefia o Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), no final de uma reunião com o procurador-geral, Pinto Monteiro.
Miguel Portas, eurodeputado do Bloco de Esquerda, afirmou ao Esquerda.Net: "Saúdo a decisão do Ministério Público de realizar uma plena investigação sobre os voos ilegais da CIA em Portugal, o que contrasta com a atitude do governo e em particular do ministro dos Negócios Estrangeiros."

Para Miguel Portas, "a verdade é para ser apurada e não ocultada." O eurodeputado sublinhou ainda que "a Justiça portuguesa está a fazer o mesmo que a Justiça de outros países está a fazer, com os governos que são menos colaborantes no apuramento da verdade".

Recorde-se que a Comissão Temporária do Parlamento Europeu que investigou os voos da CIA lamentou, na parte do seu relatório sobre Portugal, que as autoridades portuguesas tenham sido incapazes ou relutantes de responder a todas as questões que lhe tinham sido postas e insistiu para que as autoridades portuguesas fizessem novas investigações. Mas o ministro Luís Amado afirmou então que as investigações do governo português estavam encerradas.

A Comissão lamentou também o facto de Paulo Portas (ministro da Defesa em 2003 e 2004) e Figueiredo Lopes (na altura ministro do Interior) terem recusado o convite para se reunirem com a Comissão.

Leia notícia anterior no Esquerda.Net

Termos relacionados Política