You are here

Morte de dois jovens provoca nova revolta nos subúrbios de Paris

Carro da polícia do acidente em Villiers-le-BelA morte de dois jovens de 15 e 16 anos, num choque entre a mini-moto em que seguiam e um carro da polícia, gerou uma onda de revolta e graves distúrbios em Villiers-le-Bel, um subúrbio ao norte de Paris. Após o acidente, grupos de jovens incendiaram uma esquadra da polícia e saquearam outra, queimaram automóveis e pilharam lojas de comércio. Ficaram feridos 25 polícias e um bombeiro.

Segundo a polícia, os dois jovens, Moushin e Larame de 15 e 16 anos, chocaram com o carro da polícia. Segundo alguns habitantes de Villiers, o carro da polícia bateu na mini-moto e os polícias fugiram, sem assistir os jovens acidentados. Quando os serviços de apoio médico chegaram os dois jovens, que não tinham capacete, já tinham morrido.

Após o acidente e durante cerca de seis horas, jovens de Villiers-le-Bel em revolta queimaram carros, assaltaram lojas de comércio, incendiaram a esquadra de polícia de Villiers-le-Bel, atacando-a com coktails Molotov, saquearam a esquadra de Arnouville-les-Gonesse assim como a estação do comboio suburbano e o restaurante McDonald de Villiers-le-Bel.

O presidente da Câmara de Villiers-le-Bel, o socialista Diddier Vaillant, pediu a realização de um inquérito "imparcial" e apelou à calma. "Apelo a todos os habitantes e especialmente aos jovens a que possamos restabelecer a calma na nossa cidade. Desde ontem, estamos de luto, esta noite a cidade sofreu" declarou Vaillant à televisão.

A procuradoria francesa incumbiu a Inspecção-Geral da Polícia de realizar um inquérito ao acidente por "homicídio involuntário e não assistência a pessoas em perigo".

Termos relacionados Internacional