You are here

Monteiro denuncia invasão da extrema-direita ao PND

Manuel Monteiro"Gostava de perceber os motivos que os levou a querer vir para a Nova Democracia", questionou-se Manuel Monteiro, em declarações à Lusa, ao denunciar que o PND está a ser invadido por indivíduos de extrema-direita, "gente treinada politicamente e orientada com o objectivo de tomar conta do partido". Monteiro diz que o PND acordou.

 

"Eles pensaram que eu me ia embora e acharam que era o momento de atacar", disse Monteiro, acrescentando que a partir dessa data as fichas de inscrição de militantes aumentaram de tal forma que, actualmente, "o número de fichas que estão para avaliação é incontável".

Monteiro está certo que "estes indivíduos não estão no partido a título individual, mas sim em grupo, cuidadosamente organizados", de tal forma que, durante o Conselho Geral do PND, realizado no passado fim-de-semana, "tiveram o cuidado de se sentar estrategicamente na sala, uns à frente e outros atrás, de forma a parecerem muitos".

Monteiro assegurou que o partido vai enviar uma carta aos visados, explicando que "os ideais do partido são incompatíveis com a ideologia de extrema-direita". Os militantes serão convidados a abandonar o PND.

Já Susana Barbosa, líder da distrital de Aveiro e candidata à sucessão de Monteiro, distingue entre nacionalistas e nacional-socialistas, e diz contar com o apoio dos nacionalistas e não dos nacional-socialistas.

Susana Barbosa diz desconhecer se de facto existem indivíduos de extrema-direita no partido, preferindo criticar a postura de Manuel Monteiro, alegando que "o partido não pode ser de uma pessoa só"

Termos relacionados Política