You are here

Metro de Lisboa

PARALISAÇÃO TOTAL
metropolitano060921A greve dos trabalhadores do Metro entre as 6,30h e as 10,30h de hoje foi cumprida a 100%. A empresa contratou autocarros para transportes alternativos, mas a greve tornou o trânsito na cidade de Lisboa um autêntico caos, ainda agravado pela chuva. Os trabalhadores defendem a renovação do acordo de empresa e direitos que a administração pretende retirar. Para a próxima 3ª feira, 26 de Setembro, está marcada nova greve.

 

A vigência do actual acordo de empresa termina no início de 2007 e a administração pretende retirar um conjunto de direitos dos trabalhadores sob a ameaça da caducidade do acordo. Na 2ª feira passada a administração tinha-se comprometido a apresentar nova proposta, numa reunião com os sindicatos no Ministério do Trabalho, mas não cumpriu o compromisso.

Sérgio Monte, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa revelou que a administração não só mentiu aos trabalhadores: "Não fez proposta nenhuma e confrontou-nos com uma imposição: só negociava se nós desconvocássemos as greves."

Os trabalhadores irão realizar um plenário na próxima 4ª feira, 27 de Setembro, onde decidirão novas paralisações para o mês de Outubro.

Os trabalhadores defendem o prolongamento do período de vigência do acordo de empresa até 2011, garantindo um conjunto de regalias a que hoje têm direito, como o complemento ao subsídio de doença e às pensões de reforma ou invalidez. Caso se verifique a caducidade do acordo de empresa passará a vigorar o contrato individual de trabalho, aumentando a precaridade laboral na empresa.

Termos relacionados Sociedade