You are here

Mais de 90.000 empregos perdidos num ano

Defesa do emprego levou milhares de trabalhadores a manifestarem-se no 1º de MaioOs dados sobre a economia portuguesa revelados pelo INE mostram que se perderam quase 92 mil empregos em Portugal no último ano. Os jovens foram os mais afectados, tendo-se perdido 83 mil empregos correspondentes a pessoas com idades inferiores a 34 anos. A taxa de desemprego nesta faixa etária ultrapassou os 20%.

 

O número oficial de desempregados em Portugal atingiu o seu valor mais alto desde que há registos, aproximando-ser dos quinhentos mil. Segundo os dados disponibilizados pelo INE, são 495 mil os trabalhadores portugueses desempregados.

No entanto, se forem considerados desempregados os "inactivos disponíveis" (93 mil) e o "subemprego visível" (61 mil), como defende a generalidade dos analistas, o número de pessoas sem trabalho em Portugal atinge os 650 mil.

Esta subida do desemprego está relacionada com a destruição de emprego a que a sociedade portuguesa tem assistido no último ano, com a eliminação de 91.900 postos de trabalho, de acordo com a informação divulgada pelo INE.

Cerca de 90% dos empregos destruídos (83 mil) correspondiam a jovens com idade inferior a 35 anos, o que faz com que a taxa de desemprego nesta faixa etária atinja actualmente os 20,1%.
 

Termos relacionados Sociedade