Mais de 1000 Anos de Aquecimento Global

31 de January 2009 - 22:21
PARTILHAR

O aquecimento do planeta poderá provocar períodos prolongados de seca em mais regiões do planetaFoi publicado esta semana nos Proceedings of the National Academy of Sciences (publicação prestigiada a par da Science, da Nature e da Geophysical Research Letters) um trabalho da autoria de Susan Solomon onde se conclui que serão necessários mais de mil anos para recuperar do aquecimento do planeta gerado pelas emissões de gases de efeito de estufa.

Artigo de Rui Curado Silva, investigador no Departamento de Física da Universidade de Coimbra.

Anteriormente, estimava-se este período de recuperação em apenas cerca de 200 anos. O artigo intitulado "Alterações Climáticas Irreversíveis Provocadas pelas Emissões de Dióxido de Carbono" centra a sua tese no lento arrefecimento dos oceanos.

Segundo Solomon estes continuarão a aquecer a atmosfera durante mais de 1000 anos mesmo que se reduzam drasticamente as emissões de dióxido de carbono. Salomon dá alguns exemplos ilustrativos do impacto da irreversibilidade do clima durante mais de 1000 anos. Se a concentração de CO2 atmosférico se elevar a 600 partes por milhão em volume (ppmv) são de esperar longos períodos de secas em mais regiões do planeta e a subida do nível da água do mar provocada pela expansão térmica dos oceanos entre 40 cm a 1 metro, numa estimativa mais conservadora. O nível do mar poderá subir mais, entre 60 cm e 1,90 m, se a concentração de CO2 exceder 1000 ppmv. Deverá ainda adicionar-se a contribuição dos glaciares para a subida do nível da água do mar, que poderá ser da mesma ordem ou superior em vários metros durante este milénio.

Este trabalho de Solomon vem vincar a necessidade urgente de agir para reduzir as emissões de gases de efeito de estufa sob pena de prolongarmos durante mais 1000 anos, a dezenas de próximas gerações de seres humanos, consequências nefastas e perenes para o clima do planeta.