You are here

Louçã: Vitória de Menezes é "sinal da crise do sistema político"

Angelo Correia e Luís Filipe MenezesA eleição de Luís Filipe Menezes para líder do PSD, com 54% dos votos dos militantes laranja, e a forma como se verificou o confronto interno dos últimos meses, foi considerada pelo dirigente bloquista como um sinal da "vulnerabilidade ao populismo" do sistema político. "É insensato fechar os olhos a esta evolução do principal partido da direita", afirmou Louçã.
O coordenador da Comissão Política do Bloco lembrou a campanha de outdoors contra o Bloco em Lisboa, feita pela facção juvenil do PSD afecta a Menezes.   "É curioso que tenham sido os apoiantes do dr. Menezes a promover esta iniciativa. Como o Bloco de Esquerda faz oposição à política anti-social do Governo, o PSD Menezes sentiu-se convidado a fazer oposição ao BE". Para Louçã, este "é um sinal de que estamos no caminho certo e de que a liderança do dr. Luís Filipe Menezes não trará grandes surpresas".

Nas eleições para a liderança do PSD, marcadas pela polémica e irregularidades sobre o pagamento de quotas, Luís Filipe Menezes obteve 20701 votos e Marques Mendes 16334. O novo líder não esclareceu no discurso de vitória se vai continuar à frente da Câmara Municipal de Gaia, e dentro de duas semanas será aclamado no XXX Congresso do PSD, onde será eleita a restante direcção partidária.

A primeira medida de Menezes depois de eleito foi cancelar a conferência de imprensa que tinha marcado para a hora de almoço de sábado e onde previa fazer uma "declaração ao país".

Termos relacionados Política