You are here

Lituânia conclui relatório sobre vôos da CIA

Lituânia acolheu prisões ilegais da CIA. Foto Wee in YYC/FlickrUma comissão parlamentar lituana conclui que duas prisões ilegais da CIA estiveram em funcionamento naquele país. Mas o relatório deixa os políticos a salvo de responsabilidades.

 

O relatório parlamentar diz que em 2005 e 2006 foram vários os vôos da CIA que tiveram autorização para aterrar no país, embora nenhum funcionário lituano tenha sido autorizado a aproximar-se desses aviões.

As conclusões dos deputados lituanos acrescentam ainda que o Departamento de Segurança disponibilizou primeiro uma pequena cela com capacidade para uma pessoa e depois uma antiga escola de equitação nos arredores da capital Vilnius, que funcionou como centro de interrogatórios secreto da CIA e tinha capacidade para receber oito prisioneiros.

Segundo a BBC, este relatório iliba de responsabilidades os líderes políticos lituanos, que aparentemente desconheciam o que se passava entre as quatro paredes daquelas instalações.  Mas a instalação dos centros contou com a colaboração activa dos serviços secretos lituanos, confirmou o presidente da comissão parlamentar, Arvydas Anusauskas.

Embora inconclusivo quanto às provas de que tenham existido interrogatórios, este relatório causou grande embaraço político, com o presidente lituano a ordenar a demissão do antigo líder do Departamento de Segurança, o actual embaixador na Georgia, Mecys Laurinkus. O actual responsável pelo departamento já se tinha demitido na semana passada, alegando "razões pessoais".

 

Termos relacionados Internacional