You are here

Lisboa manifesta-se em solidariedade com a Palestina

Várias acções de solidariedade com a Palestina realizam-se esta semana em Lisboa - Foto de André BejaCentenas de pessoas manifestaram-se no final da tarde de segunda feira, em Lisboa, contra o violento ataque de Israel à população da Faixa de Gaza, que se prolonga há mais de dez dias. Num discurso de cerca de meia hora, Alan Stoleroff, membro do Comité de Solidariedade com a Palestina, lembrou que 80% da população da Faixa de Gaza são refugiados da guerra de 1948 e afirmou tratar-se de uma "invasão maciça" que "está a matar e a provocar o massacre do povo palestiniano de Gaza. Clica para ver as fotos da concentração.

 

Cerca de trezentas pessoas juntaram-se no Largo de S. Domingos, junto ao Memorial pelas Vítimas da Intolerância, em Lisboa, para protestar contra o ataque de Israel à Faixa de Gaza, que dura há onze dias e já vitimou mais de 550 pessoas.

Alan Stoleroff foi o único orador nesta acção de protesto, lembrando que actualmente "80 por cento do povo de Gaza são refugiados da guerra de 1948". Este membro do Comité de Solidariedade com a Palestina afirmou tratar-se "uma invasão maciça, com bombardeamentos e invasão terrestre, aparentemente em nome da defesa de Israel, mas é uma agressão que em vez de matar e destruir uma organização que Israel chama de terrorista está a matar e a provocar o massacre do povo palestiniano de Gaza".

Em declarações à imprensa, o deputado europeu Miguel Portas, também presente na manifestação, considerou "impressionante ver um povo que vive em 80 por cento da ajuda humanitária da ONU, com índices de desemprego de 60 / 70 por cento, em que as padarias fecham porque, pura e simplesmente, não há gás natural nem há electricidade porque é controlada por Israel, de fora da prisão". O dirigente do BE defendeu que uma solução para o conflito "só pode ser trabalhada por uma comunidade internacional claramente envolvida e a dizer ao Estado de Israel que não pode  continuar a colonizar territórios ocupados, territórios que são do futuro Estado palestiniano".

A acção foi apoiada pela Associação Abril, Bloco de Esquerda, Colectivo Mumia Abu-Jamal, Colectivo Revista Rubra, Comité de Solidariedade com a Palestina, Conselho Português para a Paz e a Cooperação, Fórum pela Paz, Jornal Mudar de Vida, Monthly Review, Plataforma Gueto, Política Operária, Shift, SOS Racismo, Sindicato dos Professores da Grande Lisboa e Tribunal do Iraque. No próximo dia 8, este grupo de organizações promove nova concentração, também em Lisboa, em frente à Embaixada de Israel.

Ao fim da tarde desta terça feira realiza-se o Forum pela Paz e Pelos Direitos Humanos, pelas 18.30 na sede da Associação 25 de Abril, com intervenções de D. Januário Torgal Ferreira, Fernando Nobre e Domingos Lopes, presidente do Forum, que exige o fim imediato da agressão por Israel na Faixa de Gaza.

Veja aqui mais fotografias do evento, por André Beja, ou consulte o arquivo de fotografias do BE.

Fotos de André Beja:

Concentração de solidariedade com Gaza em Lisboa. Foto de André Beja  Concentração de solidariedade com Gaza em Lisboa. Foto de André Beja
 Concentração de solidariedade com Gaza em Lisboa. Foto de André Beja  Concentração de solidariedade com Gaza em Lisboa. Foto de André Beja

 

Termos relacionados Internacional