You are here

Lisboa: Bloco acusa PCP de coligação com PSD e Carmona

Câmara de LisboaPedro Soares, coordenador do grupo municipal de Lisboa do Bloco de Esquerda, declarou à agência Lusa: "Está-se a configurar uma coligação PCP/PSD/Carmona Rodrigues que é uma coisa que eu pensava impossível".
Pedro Soares lamentou que não exista uma convergência à esquerda para resolver os problemas da cidade e acusou o PCP de mentir num comunicado que divulgaram na passada sexta feira. "O PCP mente quando diz que não estamos de acordo com a entrada de trabalhadores avençados no quadro. Nós defendemos a integração desses trabalhadores no quadro e vamos fazer tudo nesse sentido", afirmou.

O PCP de Lisboa acusou o Bloco de Esquerda de ter mudado "radicalmente" depois do acordo que estabeleceu com o PS na autarquia da capital, num comunicado em que considera que o acordo "não é mais do que um acto de cumplicidade".

"O PCP parte de um erro base que é achar que houve um acordo de governação entre o PS e o Bloco de Esquerda", respondeu Pedro Soares que acusou o PCP de estar a "analisar o acordo político à luz do que aconteceu no mandato de João Soares, em que o PCP tinha que aprovar tudo e havia divisão de lugares nas empresas municipais".

Pedro Soares sublinhou que os vereadores do PCP votaram contra "propostas de esquerda" como a da criação de um orçamento participativo ou a realização de reuniões descentralizadas de Câmara, com posições semelhantes às dos vereadores sociais-democratas e do movimento Lisboa com Carmona.

Segundo Pedro Soares afirmou à agência Lusa, também em relação à permanência do Clube de Tiro em Monsanto o PCP não fala verdade porque "o vereador José Sá Fernandes foi o primeiro a ter a coragem de dizer que se acabavam os tiros em Monsanto".

Termos relacionados Política