You are here

Linha Saúde 24 despede enfermeira, Bloco chama Ministra à AR

Bloco vai chamar Ana Jorge ao parlamentoUm dia depois de o Ministério da Saúde ter prorrogado o contrato de gestão da Linha Saúde 24, a empresa LCS despediu a enfermeira que denunciou o caos no serviço.
O deputado João Semedo disse que o Bloco de Esquerda vai chamar a Ministra ao Parlamento, considerando que o despedimento é "gravíssimo" e demonstra que "os conflitos laborais estão longe de estar resolvidos". O secretário de Estado diz que vai pedir informações à LCS.

A enfermeira Ana Rita Cavaco que denunciou o caos organizativo na Linha Saúde 24 foi despedida pela empresa Linha Cuidados de Saúde (LCS), que faz parte do grupo Caixa Geral de Depósitos. O despedimento da enfermeira foi deliberada na passada Terça feira, um dia depois de ter sido prorrogado pelo governo, por mais um ano, o contrato com aquela empresa privada.

A LCS confirmou ao jornal Correio da Manhã o despedimento, dizendo que a enfermeira "sempre falhou em termos de lealdade e cooperação com a empresa". Note-se que a enfermeira denunciou o caos organizativo, no que foi corroborada por outros enfermeiros.

Em Março passado, o Bloco de Esquerda apresentou na AR um projecto de resolução onde pedia a rescisão do contrato com a LCS e a gestão exclusivamente pública pelo SNS. Nesse projecto, o Bloco denunciava "Recentemente, a situação adquiriu proporções absolutamente inaceitáveis, em virtude do comportamento provocatório e de desafio da direcção da empresa gestora: a recusa em cumprir as orientações publicamente assumidas pelo Director Geral de Saúde, a não reintegração dos profissionais arbitrariamente despedidos, o recurso à mentira para enganar os deputados que visitavam o serviço e, por último, a utilização de uma carta falsa como pretexto para a instauração de um processo disciplinar contra uma profissional, cujo conteúdo atinge a sua honorabilidade e a do próprio Director Geral de Saúde".

O governo rejeitou o projecto e na passada Segunda feira prolongou por mais um ano o contrato com a LCS (ver notícia anterior no esquerda.net)

Agora, o Secretário de Estado da Saúde, Manuel Pizarro, que prorrogou o contrato com a LCS diz que vai pedir informações à empresa privada sobre o despedimento da enfermeira.

João Semedo, em declarações ao Correio da Manhã, lembrou que já pediu ao ministério o relatório de avaliação da linha Saúde 24 e considerando que o despedimento "confirma todas as nossas reservas e oposição à renovação do contrato [com a LCS]", sublinhou que inevitavelmente irá chamar a ministra da Saúde, Ana Jorge, ao Parlamento.

Termos relacionados Política