You are here

Japão: Vitória esmagadora da oposição

Yukio Hatoyama, líder do Partido Democrático do JapãoO Partido Democrático do Japão (PDJ) ganhou as eleições, pondo fim à hegemonia quase ininterrupta do Partido Liberal Democrático (PLD), ao longo dos últimos 54 anos. O PDJ prometeu melhorar as condições de vida dos mais desfavorecidos, nomeadamente aumentar as reformas e o salário mínimo, defender a gratuitidade do ensino secundário e ajudar a natalidade com abonos anuais de 2.300 euros por filho.

Nas eleições realizadas neste Domingo, O PDJ obteve um resultado esmagador, concretizando a viragem já prevista pelas sondagens. O PDJ terá eleito 308 deputados em 480, quando tinha apenas 119, enquanto o PLD, que tinha eleito 303 deputados em 2005, elegeu agora apenas 119.

O PLD governava o Japão desde 1955, quando foi fundado, à excepção de um curto período de 11 meses em 1993 e 1994.

O PDJ prometeu defendeu a melhoria das condições sociais e combater as desigualdades entre ricos e pobres.

O líder do PDJ é Yukio Hatoyama, tem 62 anos, em 1993 rompeu com o PLD e fundou o PDJ. Hatoyama descende de uma das mais importantes famílias da elite nipónica. É neto de Ichiro Hatoyama, fundador do PLD, e de Sojiro Ishibashi, fundador da empresa fabricante de pneus Bridgestone.

Hatoyama defende uma maior independência do Japão em relação aos Estados Unidos, o estreitamento das relações com a China e o reforço da influência do Japão na Ásia. Pretende alterar a Constituição para transformar as actuais forças de defesa num exército e impulsionar a maior participação do Japão nas missões internacionais da ONU.

Nesta Segunda feira, Yukio Hatoyama iniciou as negociações com o Partido Social Democrata (PSD) e com o Novo Partido do Povo (NPP), para constituir uma coligação de Governo.

Termos relacionados Internacional