You are here

Japão: Ministro suspeito de corrupção suicida-se

ministro_japaoO ministro japonês da Agricultura, Florestas e Pesca, Toshikatsu Matsuoka, de 62 anos, enforcou-se ontem, horas antes de um depoimento em que procuraria responder, numa comissão do Senado, às acusações de corrupção e malversação de fundos públicos. O suicídio é o primeiro de um membro do governo no Japão desde o fim da Segunda Guerra Mundial e deixa em situação delicada o primeiro-ministro Shinzo Abe, que enfrenta índices cada vez mais baixos de aprovação.

Abbe disse tratar-se de "um caso infeliz" e afirmou que depositara grandes esperanças em Matsuoka, um especialista em questões agrícolas.

A imprensa japonesa acusara recentemente dois comités de apoio eleitoral a Matsuoka de ter recebido milhões de ienes de construtoras e de empreiteiras, que por sua vez ganharam licitações de uma agência de gestão florestal controlada pelo governo.

O ministro também era acusado de ter declarado gastos de funcionamento exorbitantes no seu gabinete parlamentar.

A oposição e alguns membros do seu próprio partido, o Partido Liberal Democrático (PLD, no poder), haviam exigido a sua renúncia.

Os escândalos que envolveram Matsuoka vão afectar inevitavelmente os resultados do Partido Liberal Democrático nas eleições que em 22 de Julho vão renovar as 242 cadeiras de senadores. Toshikatsu Matsuoka foi encontrado por volta do meio-dia "desacordado". Transportado de urgência a um hospital, não resistiu e morreu pouco depois. Segundo a TV NHK, ele usou uma coleira de cão para se pendurar na maçaneta de uma das portas da sua sala.

Antes do suicídio, o ministro da Agricultura deixou cinco ou seis mensagens escritas, uma delas dirigida ao primeiro-ministro, lamentando os efeitos políticos dos escândalos em que se envolveu.

Termos relacionados Internacional