You are here

Iraque: Raide aéreo mata 15 mulheres e crianças

Foto Tidewater Muse/FlickrO exército norte-americano reconheceu hoje que o resultado do raide aéreo efectuado ontem a norte de Bagdade se saldou em 30 mortos, metade dos quais eram mulheres e crianças. Mais uma vez, o alvo eram os rebeldes sunitas mas o resultado da acção militar recorda outras chacinas na mesma região nas últimas semanas. A zona do lago Tharthar, cerca de 100 quilómetros a noroeste de Bagdade, e tem sido palco das actividades militares dos EUA, que acreditam poder derrotar os rebeldes sunitas, a quem acusam de constituírem o núcleo da al_Qaeda no Iraque.

Mas a morte de civis tem sido uma constante neste tipo de operações, como a que no passado dia 28 de Setembro aconteceu em Bagdade. Um prédio foi bombardeado pela aviação norte-americana e dez pessoas morreram, incluindo mulheres e crianças. Na semana seguinte, na cidade xiita de al-Jayzani, a norte da capital iraquiana, o exército afirmou ter morto 25 "criminosos". No entanto, as testemunhas e as autoridades locais afirmam tratar-se de habitantes que desempenhavam tarefas de guarda e vigilância e que terão disparado por engano sobre soldados dos EUA.

Os inquéritos que o comando das tropas de ocupação sempre anuncia após este tipo de incidentes raramente produzem conclusões públicas, sobretudo quando envolvem a morte de civis. Segundo as Nações unidas, só nos primeiros meses do ano morreram 88 civis na sequência de raides aéreos.

Termos relacionados Internacional