You are here

Governo diz que reprivatizar BPN é "prioridade"

Governo quer reprivatizar BPN com urgência"A privatização é uma das prioridades do Governo. Avançará a muito curto prazo", disse à agência Lusa fonte oficial do ministério das Finanças. Faria de Oliveira, presidente da Caixa Geral de Depósitos, que gere o BPN desde a nacionalização, disse também na passada semana esperar que a venda do banco se concretize em breve.

"Tenho a expectativa que sejam definidas as regras, mas estou convencido que será em breve que o Governo anunciará os termos da reprivatização", adiantou o presidente da CGD, acrescentando que a Caixa "tem trabalhado no sentido de deixar o banco preparado para a reprivatização".

A privatização do BPN deverá mesmo estar pronta até ao final de 2010, garantiu Francisco Bandeira, presidente da instituição, ao Diário Económico, sublinhando que há vários candidatos à aquisição.

O Jornal de Negócios avança que um dos interessados em disputar o concurso para a aquisição do BPN será o Banco Africano de Investimentos (de Angola), e indica outros eventuais interessados: Barclays e BBVA acham o negócio “interessante”.

O administrador delegado do BBVA Portugal, Alberto Charro, admitiu também na passada semana que a rede do BPN é uma oportunidade interessante para ganhar dimensão em Portugal, sendo no entanto necessário "conhecer a situação dos clientes".

O Montepio Geral já manifestou o interesse numa eventual compra do BPN, sobretudo graças à rede de cerca de 200 balcões do banco nacionalizado que são complementares com as da associação mutualista, segundo Tomás Correia, presidente do Montepio.

O Montepio, no entanto, recusa ficar com a responsabilidade pelo "buraco" financeiro do BPN, que já recebeu perto de 3,5 mil milhões de euros em apoios de tesouraria da CGD.

Ler mais no dossier BPN do esquerda.net

Termos relacionados BPN: A fraude do século, Política