Governo afasta directora de Museu apesar do"bom trabalho"

02 de August 2007 - 11:57
PARTILHAR

Museu Nacional de Arte AntigaO Governo decidiu afastar a Directora do Museu Nacional de Arte Antiga, alegadamente devido à sua discordância do actual modelo de gestão dos museus nacionais e por ter exigido condições para continuar no cargo. Dalila Rodrigues manifestou-se "surpreendida" com a decisão e considerou "inacreditável" ter sido "penalizada por discordar publicamente do modelo de gestão" dos museus nacionais. Em 2006 o número de visitantes deste Museu cresceu 86%, tendo o próprio director do Instituto dos Museus e Conservação (IMC) admitido que a ex-directora "fez um bom trabalho de divulgação e promoção do museu".



Ao que tudo indica, na origem do afastamento de Dalila Rodrigues, está uma entrevista dada à Lusa em Março, em que a directora do Museu se insurgiu contra o cancelamento de apoios do Programa Operacional da Cultura, considerando o Instituto dos Museus "um travão ao desenvolvimento" do museu que dirigia, devido à "burocracia paralisante e lentidão dos processos". Na mesma entrevista Dalila Rodrigues afirmou também que a tutela impedia o Museu de crescer e defendeu que este tivesse uma estrutura autónoma (como o museu do Prado) e que dependesse apenas do Ministério da Cultura.

"Estou surpreendida porque nunca me foi feito nenhum reparo por parte da tutela sobre a forma como dirigi o museu. Recebi sempre elogios", disse Dalila Rodrigues, poucas depois de lhe ter sido comunicada a não renovação da comissão de serviço pelo director do Instituto dos Museus e Conservação (IMC), Manuel Bairrão Oleiro. O responsável revelou que Dalila Rodrigues foi afastada devido à sua discordância do actual modelo de gestão dos museus nacionais, tutelados pelo IMC, e por ter exigido condições para continuar no cargo, nomeadamente a autonomia financeira e administrativa, apesar de admitir que a directora "fez um bom trabalho de divulgação e promoção do museu" que tutelava.



Em resposta, Dalila Rodrigues garantiu que "a defesa da autonomia nunca colocou o MNAA em risco" e fez um balanço muito positivo do trabalho desenvolvido desde 2004. "Pelo contrário, desde que aqui estou, os visitantes aumentaram devido à nova programação de exposições e outras iniciativas, as receitas também, e foram realizadas obras de remodelação urgentes porque consegui mecenas para as fazer", sustentou. De facto, segundo dados divulgados hoje pelo Público, o Museu Nacional de Arte Antiga é o segundo museu mais visitado do país, a seguir ao Museu dos Coches. Em 2006, teve 192.417 visitantes, um crescimento de 86%.

Termos relacionados: Política