You are here

Fraude gigantesca nas eleições do Afeganistão

Hamid KarzaiCentenas de milhares de votos “fantasma”, urnas transportadas directamente de 800 colégios eleitorais que não chegaram a abrir e outras formas de fraude eleitoral foram confirmadas por funcionários afegãos e observadores ocidentais no Afeganistão. A notícia foi avançada pelo New York Times e confirma a enorme fraude eleitoral de Hamid Karzai.

Segundo o jornal norte-americano, houve milhares de votos de colégios eleitorais que nem sequer abriram em favor de Karzai, considerado “favorito” nas eleições afegãs de passado 20 de Agosto.

Um alto funcionário ocidental citado pelo jornal declarou: “Pensamos que 15% dos centros de voto não chegaram a abrir no dia das eleições, mas houve milhares de votos atribuídos a Karzai supostamente vindos desses centros.”

As fontes citadas pelo New York Times falam de milhares de votos indevidamente atribuídos a Karzai, o que confirma uma fraude gigantesca em mais de 800 colegios eleitorais.

Em Kandahar, terra natal de Karzai, contaram-se 350 mil votos quando não houve mais de 25 mil eleitores a deslocar-se às urnas.

Apesar das sucessivas denúncias de fraude, a NATO proclamou o “êxito eleitoral”, considerando que “a ameaça taliban foi superada”.

O outro candidato, Abdulah Abdulah qualificou várias vezes as eleições de “farsa” e no sábado passado exigiu sem êxito que a Comissão Eleitoral suspendesse o escrutínio.

Termos relacionados Internacional