You are here

EUA: 60% quer fixar data de retirada do Iraque

Petraeus e Crocker no Congresso americano - Foto da LusaSegundo uma sondagem Gallup/USA Today realizada Sexta-feira e Sábado passados, 60% da população dos Estados Unidos quer que seja fixada uma data para que as tropas dos EUA retirem do Iraque. Uma sondagem, realizada no Iraque para a BBC e para a cadeia de televisão ABC, indica que cerca de 70% dos iraquianos considera que o aumento de tropas pela administração Bush só piorou a situação no país e 85% declara ter pouca ou nenhuma confiança nas tropas americanas e britânicas.
Apesar dos dados destas sondagens, o general Petraeus, responsável pelas tropas dos EUA no Iraque, defendeu nesta segunda-feira perante o Congresso que o contingente americano se mantenha sem retiradas significativas, pelo menos até Março do próximo ano.

"Creio que os problemas do Iraque exigirão um esforço de longo prazo. Não há respostas fáceis nem soluções rápidas. Ainda acreditamos que este esforço pode ter êxito, mas levará tempo. É necessário reconhecer, no entanto, que uma retirada precipitada das nossas forças teria provavelmente consequências devastadoras", declarou o general numa sessão conjunta dos comités das Forças Armadas e das Relações Externas da Câmara de Representantes. Hoje, dia em que passam seis anos do ataque às Torres Gémeas, Petraeus comparece perante o Senado.

O general Petraeus apresenta-se ao Congresso declarando que faz o seu informe de acordo com a sua opinião e sem pressões da administração. Organizações anti-guerra reclamaram que Petraeus expressa a opinião da administração Bush e interromperam a sua própria exposição na Câmara de Representantes.

Segundo uma sondagem, realizada para o jornal New Yok Times e a cadeia de televisão CBS, só 5% confia em Bush para resolver com êxito a guerra. Esta mesma sondagem revela que só 21% confia no Congresso e que 68% confia mais nos militares que nos políticos.

Petraeus e também o embaixador americano em Bagdad, Ryan Crocker, apresentam-se ao Congresso norte-americano, como profissionais neutrais e não como representantes da administração de Bush.

Depois do debate realizado no Congresso no aniversário do 11 de Setembro e feito por protagonistas apresentados como independentes da administração, Bush discursará à nação ainda esta semana, através da televisão, para anunciar certamente que os as tropas norte-americanas para já não retiram significativamente do Iraque, apesar da opinião contrária da esmagadora maioria da população americana.

Termos relacionados Internacional