You are here

Estudantes “com a corda ao pescoço” condenam governo

Estudantes sobem à estátua D.Dinis para pendurar corda ao pescoço. Foto de Paulo Abrantes, da Secção de Fotografia da AACOs estudantes da Universidade de Coimbra colocaram hoje uma corda ao "pescoço" da estátua de D. Dinis, para simbolizar a asfixia financeira das universidades e dos alunos. "Investir em época de crise no Ensino Superior é também uma forma de fugir dela", defendem os estudantes. Clica na foto para ampliá-la

Provocando "arrepios" a muitos observadores, não foi tarefa fácil a colocação de uma corda ao pescoço da estátua D.Dinis, a 12 metros de altura. "Os Estudantes e a Universidade de Coimbra estão a asfixiar", podia ler-se num cartão afixado na estátua.

O protesto foi promovido pela Associação Académica de Coimbra (AAC), que esta semana irá enviar uma "carta aberta" ao ministro do Ensino Superior, Presidente da República, presidente da Assembleia da República e primeiro-ministro.

"O subfinanciamento crónico do Ensino Superior com a crise económica ficou ainda mais agudizado. A Universidade de Coimbra e todas as outras instituições do Ensino Superior portuguesas estão asfixiadas", declarou à Lusa Jorge Serrote, predidente da AAC, frisando que "em tempo de crise" faz todo o sentido "investir no conhecimento".

Jorge Serrote sublinhou ainda que há estudantes "sem dinheiro para pagar propinas" ou com "bolsas verdadeiramente insuficientes" para assegurar os estudos.

{easycomments}

Termos relacionados Sociedade