You are here

Esquerda abertzale prepara novo partido no País Vasco

Esquerda abertzale representa mais de 150 mil eleitores no País VascoDepois da sucessiva ilegalização de vários partidos da esquerda abertzale do País Vasco, acusados de ligações à ETA, foi este sábado apresentado um novo movimento que pretende concorrer aos próximos actos eleitorais. A plataforma eleitoral D3M (Democracia 3 Milhões) conta com alguns antigos dirigentes do Batasuna ou da Associação Nacionalista Vasca e já iniciou a recolha de assinaturas com vista à sua legalização.

 

"D3M" - Democracia 3 Milhões - é o nome da plataforma eleitoral que a esquerda abertzale do País Vasco pretende constituir com vista à participação nos próximos actos eleitorais no estado espanhol. Para o efeito, começou neste sábado a recolha de assinaturas com vista à sua legalização.

A organização foi apresentada neste sábado e conta com alguns antigos dirigentes das organizações de esquerda que têm vindo a ser sucessivamente ilegalizadas, sob a acusação de estarem ligadas à actividade da ETA.

Entre as organizações ilegalizadas está o Batasuna, o Partido Comunista das Terras Vascas ou a Associação Nacionalista Vasca, que conseguiram recentemente votações superiores a 150 mil votos. Nas últimas eleições, em que nenhuma destas organizações pôde participar, o número de abstenções aumentou em 160.000 no País Vasco.

Termos relacionados Internacional