You are here

Espanha: manifestação gigante em defesa do emprego

Manifestação em SaragoçaEm Saragoça, cerca de 40 mil pessoas desfilaram contra a reestruturação da fábrica da Opel, que ao passar da General Motors para a multinacional Magna, perderá 1700 dos actuais 7500 postos de trabalho . Em risco estão também as empresas fornecedoras da Opel.

A General Motors decidiu vender 55% dos ses investimentos na Europa à multinacional de componentes Magna. Para a Figueruelas, empresa da Opel em Saragoça (região de Aragão) que emprega 7.500 trabalhadores, esta reestruturação implicará a perda de 7.500 postos de trabalho e poderá até colocar em causa a sua viabilidade e das empresas fornecedoras [20 mil empregos indirectos], dado que vários produtos e linhas de produção deverão passar para a Alemanha.

Em Aragão, todos temem que seja o fim da indústria automóvel.

Foram estes os motivos que levaram trabalhadores, representantes de organizações empresariais, partidos políticos e sindicatos ao protesto de rua, que juntou cerca de 40 mil pessoas. "Esta luta vamos ganhar", "Por um plano viável para a Opel", e "Se isto não se concerta, greve, greve, greve!" foram algumas das palavras de ordem entoadas.

Termos relacionados Internacional