You are here

Bolívia: “Sim” ganha com 60%

Apoiantes do Sim festejam vitória no referendo em La Paz - Foto da LusaO Sim ganhou o referendo à nova Constituição da Bolívia com cerca de 60%. Nos quatro departamentos onde a oposição a Morales detém o poder o "Não" ganhou.
Na pergunta sobre o tamanho máximo de uma propriedade agrícola (10.000 ou 5.000 hectares), a opção 5.000 ganhou por 78%, tendo triunfado mesmo nos departamentos da "meia lua". O Presidente Evo Morales considerou que o resultado do referendo "é o fim do Estado colonial".

No referendo à Constituição os resultados foram os seguintes, segundo o jornal boliviano La Prensa:

Nos departamentos do ocidente (La Paz, Cochabamba, Oruro e Potosi) o "Sim" obteve 72% e o "Não" 28%. Nos quatro departamentos da "meia lua" (Santa Cruz, Beni, Tarija e Pando) 63% dos votantes disseram "Não" e 38% "Sim". No departamento de Chuquisaca, 51% dos votantes apoiaram o "Sim" e 49% o "Não". De salientar que no departamento de La Paz, a capital, o "Sim" ganhou com 76%.

Além do referendo à Constituição, os bolivianos votaram também sobre o tamanho máximo que uma propriedade rural pode ter. O artigo 398 da nova Constituição proíbe o latifúndio e o referendo punha duas alternativas como limite máximo da propriedade rural: 10.000 ou 5.000 hectares.

A opção 5.000 venceu em todos os departamentos, mesmo nos da "meia lua", com uma percentagem de 78% no global do país, contra 22% para a opção 10.000 hectares.

O presidente Morales declarou, no discurso que fez após ser conhecida a vitória: "Hoje é a refundação da Bolívia (...) é o fim do Estado colonial, termina o colonialismo interno e externo".

Morales sublinhou ainda que o resultado do referendo é "o fim da grande propriedade e dos grandes proprietários".

Leia notícia anterior no esquerda.net:

Bolívia referenda Constituição que amplia direitos indígenas

Termos relacionados Internacional