You are here

Bloco defende mais apoio para agricultores afectados pelo mau tempo

O mau tempo afectou desastrosamente a região do Oeste, causando prejuízos na ordem dos 15 milhões de euros. Foto C.M. Bombarral Deputados do Bloco estiveram na Lourinhã e em Torres Vedras e defenderam a criação de uma linha de crédito para os agricultores, anunciando que vão levar este assunto ao Parlamento.

Os deputados do Bloco, Pedro Soares e Heitor Sousa, que visitaram este sábado seis explorações agrícolas e agro-pecuárias dos concelhos da Lourinhã e Torres Vedras afectadas pelo mau tempo dos últimos dias, afirmaram à Lusa que o Bloco de Esquerda defende que “o Governo tome medidas de apoio para esta calamidade, accione fundos europeus e que abra uma linha de crédito com juros bonificados a cem por cento e com um período de carência de dois anos”.

O Bloco de Esquerda anunciou assim que irá levantar o debate sobre este assunto na próxima reunião da comissão parlamentar de Agricultura, agendada para 05 de Janeiro, uma vez que não considera suficientes para “restabelecer a actividade agrícola”, as medidas anunciadas pelo Governo - uma linha de financiamento a 50 por cento a fundo perdido.

Esta região foi fortemente fustigada pelo temporal que marcou a semana do Natal, causando prejuízos no sector da agricultura e pecuária que rondam os 15 milhões de euros. O rasto de destruição afectou sobretudo a zona Oeste do país, Torres Vedras e Lourinhã, que se viram obrigadas a activar os planos de emergência. Milhares de pessoas ficaram sem luz e algumas dezenas ficaram desalojadas.

Para o Bloco, o Governo deveria declarar o estado de calamidade para a região. O deputado Pedro Soares explicou esta posição dizendo que “Uma boa parte dos prejuízos são em infra-estruturas seguráveis, mas devido à situação da agricultura, os agricultores não fizeram seguros e não têm meio de recuperar os prejuízos” e acrescentou que se trata de “gente já endividada e que teve de recorrer ao crédito bancário”.

Termos relacionados Política