You are here

Bloco acusa Rui Rio de diminuir património da Câmara

Bloco acusa Rui Rio de diminuir património da CâmaraOs deputados municipais do Bloco de Esquerda no Porto acusam o presidente da Câmara de “esconder” a diminuição do património da autarquia.

Durante uma conferência de imprensa realizada nesta segunda-feira para analisar o relatório de contas da autarquia de 2009, os deputados alertaram que “desde que a coligação PSD/CDS dirige a câmara não há prestação de contas à cidade sobre o património municipal”. A diminuição do investimento camarário também mereceu críticas do Bloco que fez as contas e afirma que “em quatro anos o orçamento municipal decresceu 10 milhões”.

Em comunicado os deputados afirmam que “A máquina de propaganda de Rui Rio vendeu uma imagem de gestão financeira rigorosa. Nada de mais falso. Trazendo à luz os números escondidos, constatamos uma diminuição muito significativa do orçamento”. “Em 2005, o orçamento foi de 236 milhões de euros e que, em 2009, foi 226 milhões”, “em quatro anos o orçamento municipal decresceu 10 milhões”, acusam os deputados. “Se se tomar em consideração o ano de 2004, a quebra do investimento “foi superior a 60 por cento”.

Sobre o endividamento municipal o Bloco afirma que a dívida bancária a médio e longo prazo continua elevada e que algumas juntas de freguesia “estão a ser asfixiadas”, “A mais pequena, S. Nicolau, recebeu, em 2009, menos 30 por cento da verba transferida em 2002. Mas em 2009 a Câmara recebeu mais 4 milhões de euros do que em 2008. É difícil encontrar um exemplo de maior sovinice”.

Termos relacionados Política