You are here

Após duas semanas de cativeiro

JORNALISTAS DA FOX LIBERTADOS EM GAZA
foxjorngazalusaweb060827Dois jornalistas da Fox News foram ontem libertados, após quase duas semanas de cativeiro. O jornalista norte-americano Steve Centanni e o operador de câmara de origem neozelandesa Olaf Wiig foram deixados num hotel da cidade de Gaza. Logo após a libertação, encontraram-se com o primeiro-ministro palestiniano . Numa breve conferência de imprensa, apelaram aos jornalistas estrangeiros para que não deixem de cobrir os acontecimentos envolvendo os palestinianos: "Espero que isto não assuste um único jornalista de vir a Gaza, porque o povo palestiniano é de bom coração. O mundo precisa saber mais sobre ele", disse Steve Centanni.

Na quarta-feira, um grupo armado desconhecido, autodenominado Brigadas da Santa Jihad, tinha reivindicado a autoria do rapto dos dois jornalistas, no passado dia 14, exigindo em troca a libertação de todos os muçulmanos detidos pelos Estados Unidos. Os dois foram forçados a converter-se ao Islão. "Fomos forçados na ponta de armas", disse Centanni. "Não me entendam mal. Tenho o maior respeito pelo Islão, e aprendi muitas coisas boas sobre ele, mas sentimos que tinhamos de fazê-lo porque eles tinham armas e nós não sabíamos o que estava a acontecer."

O primeiro-ministro Ismail Haniyeh desmentiu qualquer ligação do grupo de raptores com a rede terrorista al-Qaeda, de Osama bin Laden, mas não disse de quem se tratava.

Termos relacionados Internacional