You are here

Alta Tensão: Governo anuncia primeiro recuo

Protesto dos moradores de Vale Fuseiros. Foto Lusa
Perante o protesto de cerca de 100 moradores do Vale de Fuzeiros junto ao Ministério da Economia, Manuel Pinho anunciou "que vai haver um novo traçado alternativo para a linha de muito alta tensão da REN" que liga Portimão a Tunes, traçado esse que vai ao encontro dos "desejos da população". Sérgio Santos, representante dos moradores, considerou que esta decisão pode ser o "início da vitória das reivindicações dos moradores do concelho de Silves"

Os moradores de Silves já tinham feito vários protestos junto à sede da REN e à porta da Assembleia da República, defendendo que a linha projectada podia ser desviada, optando-se por um corredor numa zona totalmente desabitada, alguns quilómetros a Norte, composta por serra e matagal. Foi esta alternativa, que não incide junto às habitações nem destrói o paraíso ambiental do vale de fuzeiros, que o Ministro da Economia acabou por aceitar. 

"Falei com o presidente da Rede Eléctrica Nacional (REN) e vai haver um traçado alternativo", anunciou o ministro, em declarações à Agência Lusa, acrescentando que "esta alternativa vai ao encontro dos desejos da população e da Câmara Municipal de Silves". No entanto, o governante espera ainda por uma "declaração de impacte ambiental" por parte do secretário de Estado do Ambiente.

Apesar da boa notícia para a população de Silves, Manuel Pinho alertou que "mais redes de alta tensão terão de ser construídas", dado que o Governo está a "fazer um esforço energético", sem contudo especificar em que condições essas linhas serão construídas.

O representante dos moradores de Vale Fuzeiros, Sérgio Santos, congratulou-se com a iniciativa do ministro, declarando que pode ser o "início da vitória das reivindicações dos moradores do concelho de Silves".

Para saber mais consulte o dossier sobre Alta Tensão, elaborado pelo Esquerda.net.

Termos relacionados Política