You are here

Add new comment

No âmbito do reembolso de auxílios de Estado ilegais, o Tribunal Geral da UE, esta semana, negou provimento a recursos em processos cuja matéria de facto tem pontos em comum com este caso. À luz do princípio do efeito direto, e tendo em conta o ângulo da análise, a atenção a tais acórdãos é pertinente.
V., Acórdãos nos processos T-607/17, Volotea/Comissão, T-716/17, Germanwings/Comissão, e T-8/18, easyJet/Comissão