You are here

Add new comment

A actual governação regista “vitórias “ que são verdadeiras derrotas para qualquer cidadão privilegie uma sociedade melhor. Essas “vitórias” no campo financeiro são derrotas da economia e da sociedade a quem deve servir. Obter déficit a custa de reduzir serviços fundamentais do Estado e direitos dos portugueses/as como o acesso à saúde não é governar para o povo mas para a elite económica e financeira a coberta das regras de Bruxelas .
O colapso total do Serviço de Proteção Civil que deixou miter queimados mais de 100 pessoas sem nos esquecermos das centenas ou milhares que não tendo morrido ficaram com a vida irremediavelmente destroçado pelas queimaduras ou pelas perdas do seu modo de vida, mostra como este Governo desistiu do país e pensa e actua só em função de si próprio e da sua sobrevivência.
Apoiar este Governo não é uma política de esquerda . É sim pactuar com a pior face da política : a que diz uma coisa e faz o oposto . A que fala do interesse público e defende interesses privados.
Apoiar este governo é ser conivente com verdadeiros atentados aos mais fragilizados. É defender um clientelismo composto por quem vive com emprego no Estado contra o resto dos portugueses que tem reformas de 300 euros e são aumentados demagógicamente 10 euros . Experimentem viver com 310 euros e saberão estabelecer prioridades. Assim como quando culpam o eucalipto porque interessa ao grande capital vão ao terreno e saibam a importância de 1 ou 2 hectares de eucaliptos para poder por na mesa o pão que os 310 euros nao asseguram. Afinal o pinhal de Leiria era um eucaliptal?
Apoiar este governo é atraiçoar ideias mas sobretudo pessoas.
Não é Camilo?