You are here

Add new comment

A Protecção Civil está erradamente alicerçada no voluntariado quando deveria estar dotada de meios profissionais!
Os bombeiros voluntários merecem todo o nosso respeito e carinho, são abnegados e heróicos, mas são voluntários, mal equipados e na sua maioria com deficiente formação e treino, e sem treino de conjunto, e muitos com níveis físico e etários desajustados às funções.
O ideal seria criar mais corporações de bombeiros profissionais adequadamente apetrechadas de meios humanos e materiais e renovar os equipamentos dos voluntários e dotá-los de formação e treino contínuos.

Porque o País continua com escassos recursos financeiros a solução imediata está nas Forças Armadas com a criação de uma unidade de elite militar de Sapadores de Emergências cujos objectivos serão os de acorrer a grandes sinistros, fogos florestais, inundações, cataclismos telúricos, etc. que agregará os bombeiros sapadores, bombeiros municipais, bombeiros voluntários, GIPS e FEB que coordenará e comandará assim como coordenará e comandará todos que actuam nas áreas e teatros de operações.

A unidade de Sapadores de Emergências juntamente com os bombeiros voluntários e profissionais e apoiada pelos meios militares, navais, terrestres e aéreos, constituirá uma força poderosa, disciplinada e organizada para fazer frente a fogos florestais e a catástrofes naturais!