You are here

Add new comment

É sabido que o arrefecimento da central nuclear de Almaraz assenta na circulação de água que é extraída do rio Tejo, e que é devolvida ao Tejo a temperatura muito superior. O rio Tejo habitualmente é desviado antes de chegar à fronteira com Portugal para alimentar a agricultura ao Sul, principalmente na Andaluzia. Com o desvio o Estado espanhol impõe a Portugal numa relação desigual, caudais ínfimos na época seca, condicionando uma paisagem desoladora no rio Tejo e em torno do rio, com prejuízo da fauna e da flora, e com prejuízo da natureza em geral, e das actividades humanas, dependentes da natureza. Que previsões para o impacto na saúde e na vida das populações das grandes cidades ribeirinhas atravessadas ou banhadas pelo Tejo, da aproximação da água que arrefeceu o reactor nuclear que tenha explodido, e que descerá rio abaixo até à região metropolitana de Lisboa?