You are here

Add new comment

É tão terrível quanto temível o poder do dinheiro quando este toma o domínio dos seres insensíveis à solidariedade. Estamos na encruzilhada entre o caminho da igualdade e partilha e o da exploração do outro atuando e decidindo como se fossemos existir e comandar para sempre. Estes tempos soam-nos familiares a outros vividos e relatados pelos nossos pais quer na narrativa quer na argumentação. Os suspeitados cíclicos da violência parece quererem reiniciar-se. Faz bem o BE em associar-se a todas as iniciativas que visem implodir tais tendências.