You are here

Add new comment

Kronstad e o europeísmo já servem para justificar os privilégios dos partidos no Portugal do século XXI?! Essa nunca tinha ouvido! Que o PCP defenda que os contribuintes têm de sustentar as máquinas partidárias é uma lógica que até compreendo, para evitar os "patrocínios" do capital aos seus partidos. Outra coisa são isenções fiscais, como a do IMI e não só, que são injustificadas quer para os partidos quer para as igrejas.