You are here

Add new comment

Gosto do cartaz, gosto do conceito e não creio que esteja "historicamente" ou "teologicamente" incorrecto: de facto, Jesus tinha efectivamente 2 pais - Deus e José. Acontece que também tinha mãe, Maria. Seja como for, dizer que Jesus também tinha 2 pais é uma afirmação correcta e verdadeira. Independentente dos fins para que possa a estar a ser empregue, é um facto que Jesus tinha 2 pais. Nenhum cristão conhecedor da vida e da religião cristã tem argumentos para contrariar este facto verdadeiro: Jesus também tinha 2 pais. É um facto. É uma evidência que está bem expressa na Biblia.
Quanto à adopção - cada qual decide como quer viver a sua vida e não é nem pode ser quem está de fora a decidir o que pode ou não fazer, como pode ou não pode viver. Voltando à adopção, é bastante preferível ao abandono ou à inclusão em instituições desumanizadas. Creio que nesse ponto, e tendo em conta o carácter de Respeito e Aceitação com que a Bíblia descreve Jesus, também creio que aprovaria a iniciativa. Garantidamente que sim. O humanismo próprio de Jesus não se coaduna com nenhuma forma de intolerância irracional. Isso é coisa do diabo.