You are here

Add new comment

Acho perfeitamente pertinente e oportuno o levantamento de todas essas questões junto do Ministério do ambiente. Mas não nos podemos esquecer das outras fontes poluidoras que estão identificadas ao longo do Tejo. Há Câmaras que também não respeitam o ambiente nas suas descargas para o rio e essas também devem ser obrigadas a cumprir a lei. Mas há outras fontes a começar por vários afluentes do Tejo. Vejam-se, por exemplo, o Almonda e o Alviela. Este último, por exemplo, durante anos andou a escoar para o Tejo toneladas de crómio - metal não degradável - que deve estar depositado no seu leito e no leito do Tejo. Há que pensar nessas fontes todas e fazer-se alguma coisa pela preservação ambiental. E se não formos nós, comuns mortais, a fazer alguma coisa quem é que o poderá fazer?