You are here

Add new comment

Não são seis razões, são seis provas de demagogia.
1- Razão - Porque é que não são testes de aferição?
2- Razão - Sofrer por fazer exames? Só se for por ter consciência de que não estudou.
3 - Razão - Os exames é claro que não ensinam nada. Agora dizer que se pode treinar alguém para passar no exame ser saber nada é ridículo. Pelo menos tem que aprender o que vai responder e por isso já aprendeu o que é suposto saber com aquela idade.
4 Razão - A mais demagógica de todas. A avaliação poder ser composta por avaliação contínua e avaliação em exames com percentagens para cada uma e com a respectiva importância. Sendo que só em exames nacionais é possível obter termo de comparação entre todos. E não tem nada que ver com menorizar o papel dos professores, pelo contrário.
5- Razão - O ensino sendo obrigatório é sempre para todos. Depois confunde o facilitismo com politicas de educação e com "o facilitismo da desistência". É o contrário. Se houver exigência na qualidade do ensino é que se promove o sucesso escolar. Não é por não haver exames.
6 - Razão - Esta é a melhor de todas. A comparação é mesmo infeliz. Os cursos de medicina são obviamente dos mais exigentes em termos de avaliações e exames e dos mais longos. E não é por isso que, que os médicos não são felizes. E depois termina com mais demagogia. É claro que sem aprender as bases não se vai a lado nenhum, seja com exames ou sem eles. E fazer exames é uma das maneiras de saber aplicar o conhecimento.