You are here

Add new comment

A srª deputada confunde esforço e superação no estudo com sofrimento...prefere o facilitismo ao esforço. Discordo rotundamente!
A demagogia, o populismo e a simplificação nunca nos trouxeram nada de bom. Temo bem que o seu caminho vá nesse sentido.
Estudar para exames leva a superação pessoal, o esforço denodado traz a devida recompensa. Qual é o mal?
Os exames tinham somente uma percentagem de 30% na avaliação, sendo os outros 70% dados pela avaliação contínua, etc...Não vejo que esta proporção seja maléfica para as crianças.
De resto, qual é a diferença entre o estudo para um exame nacional que vale 30% e o estudo para um teste que define a nota de um período escolar, ie, 30% do ano?
Digo-lhe que qualquer médico tem que superar, para o ser, inúmeros exames. Ainda bem. Acresce que a felicidade não se confunde com essa visão onírica do ensino, porque podemos ser felizes por termos superado dificuldades e barreiras, como por exemplo um exame escrito ou oral.
É por estas e por outas que o Bloco não passa, em anos bons, de míseros 10% dos votos...e considera esses parcos resultados uma vitória!