You are here

Add new comment

Perda de tempo para o país, sim, mas não para os patrões do Cavaco e dos seus aliados. Ganham assim mais tempo para fazer as nomeações, acumular benesses, fazem campanhas "terroristas" contra a população e insistir na ditadura do "TINA". Quando o Cavaco se baseou nesta lógica confusa de que não vai empossar um governo que não tem a certeza de que vai durar quatro anos e para poupar o país, vai empossar um outro que com toda a certeza vai durar apenas dez dias, mostrou que não está preocupado com o país tal e qual de quando em quando apregooa, mas com a Europa, o novo nome para os mercados, numa explícita demonstração de ditadura. Agiu aqui como um rei ao declarar (não textualmente): não entra nesta sala quem eu não quero. Está a ver se ganha tempo para engendrar alguma explicação ou alguma situação que possa prolongar o tempo do Coelho e Portas no poder (governo de gestão incluído).