You are here

Add new comment

Estimada drª Mariana Mortágua

Vou fazer 87 anos dentro de alguns dias e comecei a escrever nos jornais quando tinha 15 e andava no Liceu. Venho duma família de jornalistas e gente do Teatro. Tenho a Carteira Profissional de Jornalista nº 4.410. No mês passado fui saneado do “Jornal da Madeira”, onde colaborei desde 1993, por atacar a lamentável política da sinistra dupla Passos & Portas acolitados por essa múmia paralítica que dá pelo nome de Cavaco, nome bem a propósito porque é o maior responsável por apadrinhar quem andou a escavacar o país. Sempre fui um pardal de telhado, independente, nem de Esquerda nem de Direita, apenas defensor dos Direitos do Ser Humano a par de não seguir qualquer religião, seita, Maçonaria ou Opus Dei. Ser independente tem um preço. Se desmascaramos os erros da Esquerda as forças ocultas da Direita batem-nos palmas e acarinham-nos com farisaica admiração. Se, nas reviravoltas da História, por bem achamos criticar os desmandos da Direita de imediato a Esquerda nos aplaude e a labiríntica teia de interesses das forças do Capital logo prepara o baraço para, na praça pública, nos enforcar. Preso por ter cão, preso por não ter. Não voto nas limitações estilo Benfica-Sporting, mas sempre de acordo com a conjuntura do momento. Votei PPD (que nada tem a ver com o actual PSD) depois no PS, noutra altura no Bloco de Esquerda opção que irei repetir a 4 de Outubro não devido a cálculo eleitoral, mas APENAS E SÓ por entender que no meio da mediocridade mental que grassa na Coligação o meu voto deve ser para si, pelo deu trabalho, pela sua coragem, pelo seu desassombro e, PRINCIPALMENTE, por viver a sua vida empunhando um IDEAL, atitude que não abunda na quadrilha que ocupou o PSD situação que deve obrigar Sá Carneiro a dar voltas no túmulo sempre que os dois mentirosos relapsos e contumazes (Portas & Coelho) abrem a boca para, com exercícios de semântica (leia-se “mentiras”) tentarem (e pelos vistos com êxito…) enganar um povo crédulo que engole demagogia ao jantar, quando (embasbacado) assiste ao Telejornal. Com os principais jornais na posse de grandes grupos económicos (agora também na Net com o “Observador” a ser financiado por um grupo de empresários que lhes cobrem os prejuízos) é muito difícil haver contraditório que nasça de mentes escrupulosamente independentes. Assim tenho em preparação um Blog que espalharei nas Redes Sociais não só para não deixar os neurónios enferrujarem como para respeitar um ensinamento de meu avô que jamais esquecerei: “Há prostitutas que são virgens porque só vendem o corpo, mas são puras na alma mas, no dia em que venderes a tua consciência podes ganhar o Mundo, mas perdes a alma que é o que de mais precioso podes ter”. Até hoje continuo um pardal do telhado que gosta de se ver ao espelho quando vai fazer a barba. Desejo-lhe que chegue à minha idade (pelo menos…) sem nunca se ter vergado à prepotência, traído ao seu Ideal e, cherry on top of the cake, desistido de lutar por um Mundo melhor onde os homens sejam Homens e não uma alcateia de lobos onde a ganância é lei e a Honra uma ideia ultrapassada que não aprenderam no berço nem nenhuma faculdade lhes ensinou.

Obrigado por existir.

Manuel de Portugal