You are here

Add new comment

- A força dos movimentos sindicais no nosso país, têm vindo gradualmente a perder força, muito pela existência de 2 tendências que raramente estão unidas na luta pelo mesmo objectivo.
- As novas gerações estão pouco ligadas aos movimentos sindicais, o que explica a contínua degradação dos direitos e salários, o que deixa muito satisfeito o patronato capitalista.
- Saúda-se a força das greves no sector dos transportes, onde estive de 1970 a 1980 e recordo com saudade a participação em várias lutas. Quem desiste de lutar recebe o que lhe quiserem dar, e nada resolve choro e lamentações. Apela-se á sindicalização das novas gerações, e criem capacidade reivindicativa pelos direitos inerentes ao valor do seu trabalho.