You are here

Add new comment

Jaime Ceia, permita-me acrescentar: para além de exemplar, o texto de JMP é desarmante. Muitas das pessoas que o leram reviram-se nele e sentiram-se completamente nuas e reveladas. Como responder perante tamanha evidência de objetividade? É um lugar comum, mas adequado a este caso: pior cego que o que não vê, é o que não quer ver.