You are here

Add new comment

Bom artigo na lucidez e conhecimento da realidade que tem, mas tenho de lhe dar ou recordar que a situação é ainda pior, como veio agora por a público o Tribunal de Contas quanto à renegociação das PPP rodoviárias.
Pergunto se a Mariana alguma vez teve acesso a esses novos contratos e os comparou com os originais elaborados e assinados pelo XIX governo?? é que a famosa poupança de milhares de milhões é completamente falsa no sentido de benefício para o Estado, e explico porquê: a renegociação baseou-se única e exclusivamente na diminuição de execução de obra, ou seja havia um contrato que previa determinado montante de obras a realizar e o que se disse, foi não se fazem mais obras, logo haverá menos custos, mas por menos realização física do contrato.
Outra componente que foi renegociada, e esta é a que o Tribunal de Contas coloca em causa, foi a de retirar dos contratos a componente de conservação de estradas já existentes na área de influência das novas a construir, que era um dos factores que tinha até motivado uma margem de lucro mais alta nas PPP, devido ao grau de incerteza dessas conservações, e que era um elevado risco para os privados. Ora bem o que fez o Sérgio Monteiro, ajudou os privados e retirou essas conservações, situação que agora o Tribunal de Contas diz que não se sabe quanto virão a custar ao Estado.
Na renegociação não se alterou em nada a margem de lucro dos referidos contratos, que se mede em investimento feito, versus pagamentos do Estado face a esse investimento.
Ou seja este senhor mesmo no Estado nunca olhou à defesa do interesse desse mesmo Estado que o nomeou para o defender.
Pedia-lhe em nome pessoal que verifique esses contratos e na medida do possível proponham uma renegociação séria dos mesmos.