You are here

Add new comment

"O capital tende hoje a produzir patologias graves nos sujeitos e nas estruturas sociais". Hoje?Mas este não é o tema central da análise crítica do capitalismo que começa no século XIX com Marx?
"Mas será que a agonia do capitalismo moderno pode ser conscientemente gerida pela ação política e levar a uma nova forma de existência social que possibilite a reconquista da democracia e da liberdade?" Reconquista face ao quê? Serão a liberdade e a democracia significados estáticos não sujeitos às dinâmicas das contingências da história? Para haver reconquista é necessário que haja uma perda, mas não estaremos neste caso perante aquilo que Hegel chamava de perda da perda?