You are here

Add new comment

Exmo. BE

Ando há muito tempo para me filiar num partido mas a simpatia que nutro pela esquerda torna a minha decisão muito complicada: a esquerda é muito desunida e muito submissa do PS (o partido da direita envergonhada). Se o BE não tivesse apoiado o candidato Manuel Alegre e tivesse escolhido alguém da verdadeira esquerda, não tenho dúvida de que eu já estaria nas fileiras do BE, a colaborar no planeamento de uma verdadeira revolução que ainda está por acontecer em Portugal.
Aprecio o entusiasmo do BE, mas, quanto à sua coragem, acho que ainda falta muito para mostrar. Não basta ficarem entusiasmados com os ventos que neste momento sopram a favor dos novos partidos contestatários da Europa, nem que as vitórias das esquerdas dos outros países contribuam para influenciar as mentalidades dos portugueses.
Em Portugal está mais do que visto que a maioria da população é de centro-direita ou inconformada, não há como ignorar esta realidade. E na minha modesta opinião a única forma de combater o centro-direita é deixá-lo afundar-se.
Para mim, uma estratégia que pode produzir bons resultados é o facto de o PS vencer as próximas eleições legislativas com minoria e ver-se obrigado a coligar-se com o PSD, será a cereja no topo do bolo! Se neste momento o povo já não pode mais com o PSD, daqui por dois ou três anos, então o povo não aguentará mais nem com PSD nem com PS. Mas para isto é preciso que o BE tenha coragem para amargurar mais algum tempo e não se deixar cai na tentação de tolerar as asneiras do PS e ainda muito menos de se coligar com ele.
Entretanto, o BE deve começar urgentemente a mostrar ao país que é capaz de construir uma convergência das esquerdas com gente capaz de assumir a governação,e, mais do que isso, capaz de apresentar um orçamento de estado que transmita confiança e credibilidade governativa.
Aproveito para elogiar a filosofia do "Podemos" e desejo que este partido seja uma verdadeira inspiração para o BE.