You are here

Add new comment

As IPSS são as que mais utilizam estas pessoas, como a realidade de prova documental que as mesmas possuem, utilizam estes contratos de emprego inserção (CEI, CEI+ e CEI Património) só com único objectivo destas pessoas efectuarem trabalhos que a mesma entidade precisa mas nunca preenche o lugar visto que concorre sempre a estes contratos de emprego inserção que por vezes substituem funcionários efectivos, deveria ser proibido efectuar mais que um contrato, visto que fazem provas que precisam de funcionários dos mesmos então que façam contrato com os mesmos.
Ou será um jogo financeiro visto que a segurança social deixa de pagar ao desempregado e passa a entidade empregadora a pagar enquanto durar esse mesmo contrato de emprego inserção e quando termina o contrato a mesma entidade fica por receber da segurança social todo o valor dos meses que o qual esteve em contrato com a mesma entidade.